Os Semeadores

Notícias  

 Voltar

Asia Bibi pede nosso apoio

photo_family

Asia Bibi (Perseguida por causa da fé)

Asia Noreen (urdu: آسیہ نو رین), mais conhecida como Asia Bibi (urdu: آسیہ بی بی), nascida entre 1964 e 1971, é casada com Ashiq Masih é uma mulher cristã paquistanesa com cinco filhos. Foi condenada em 8 de Novembro de 2010 à forca, por uma corte Nankana Sahib, pelo delito de blasfêmia contra o profeta Maomé, ainda que o veredito precise ser confirmado por um tribunal superior. Ela tem recebido atenção mundial, já que é condenada por ser cristã e não quer converter-se ao Islão. No Paquistão, assim como em outros países islâmicos, a lei sobre a blasfêmia é utilizada “para resolver questões que são pessoais”.

A cristã Asia Bibi, condenada à morte no Paquistão por supostamente ter ofendido Maomé, apela aos cristãos de todo mundo para que não a abandonem.
Presa há quatro anos, Asia Bibi apresentou a última contestação legal possível no sistema judiciário do Paquistão para tentar reverter sua condenação, e tentar suspender a pena de morte.
O apelo de Asia Bibi, foi rejeitado na tarde de 16 de Outubro por dois juízes do Tribunal de Recurso de Lahore. Um dos advogados de Asia Bibi, o cristão Shakir Chaudhry, quer agora levar o caso ao Supremo Tribunal do Paquistão, agora a última esperança de Asia Bibi.
Shakir afirmou que a justiça paquistanesa “está cada vez mais nas mãos dos extremistas”.
Asia Bibi, mãe de cinco filhos, foi condenada à morte por enforcamento em primeira instância em novembro de 2010, acusada de blasfemar contra o profeta Maomé.
A mulher cristã foi acusada em 2009 por duas outras mulheres, muçulmanas, suas vizinhas e companheiras de trabalho, com quem tinha anteriormente discutido. As muçulmanas recusaram-se a beber água do mesmo poço de que Asia Bibi tinha bebido, alegando que a água estava agora impura.

“Nosso Cristo sacrificou Sua vida na cruz por nossos pecados … Nosso Cristo está vivo.”
Essa foi a resposta de nossa irmã às mulheres muçulmanas que se juntaram para pressioná-la a abraçar o islã.

Dias depois, as mesmas mulheres fizeram queixa a um imã local que por sua vez apresentou queixa contra Asia Bibi por blasfémia (A lei da Blasfémia está contida no Artigo 295, B e C, do Código Penal paquistanês. A secção B refere-se a ofensas contra o Alcorão que são puníveis com prisão perpétua; a secção C refere-se a atos que enxovalham o profeta Maomé, puníveis com prisão perpétua ou com a morte.).

Asia Bibi, foi condenada à morte devido unicamente aos testemunhos das outras mulheres. A defesa procurou desmontar a acusação, considerando que os testemunhos eram “pouco credíveis” e que havia fortes indícios de depoimentos falsos.
Na petição, a cliente pediu ao tribunal que reconsiderasse deficiências no processo, incluindo provas supostamente manipuladas e um atraso entre o momento do incidente e o início das investigações por parte da polícia.
Malook acrescentou que a alegação de blasfêmia foi inventada pelos inimigos de Asia Bibi para prejudicá-la: “Nós esperamos uma audiência inicial do recurso e espero que o processo acabe em um ano”, acrescentou o advogado.

Apóie a irmã Asia

“Vocês são minha única esperança de permanecer viva neste calabouço, então por favor, não me abandonem. Eu não cometi blasfêmia”, disse ela em uma carta aberta.

photo_asia

Asia Bibi tem agora 50 anos e é mãe de cinco filhos, e desde 2010 está detida.
Em 04 de janeiro de 2011, o governador da província de Punjab, onde Asia vive, foi assassinado por um membro de sua equipe de segurança. Apesar de ser um muçulmano, Salmaan Taseer tinha falado repetidamente a favor de um perdão para Asia Bibi e por um reexame das leis de blasfêmia do Paquistão.
Governador Taseer também se reuniu com a Ásia na prisão.

Em 2 de março de 2011, Shahbaz Bhatti, o único membro cristão do gabinete do Paquistão e uma outra pessoa que tinha falado em nome de Asia Bibi, também foi assassinado por seu apoio a ela.

Compartilhar
O desafio é a última esfera dos tribunais. Depois desse passo, restaria apenas a possibilidade de um apelo pessoal do marido de Asia Bibi, Ashiq Masih, ao presidente do Paquistão, Mamnoon Hussain, pedindo a ela para ser perdoada e autorizada a se mudar para a França.

“Estamos convencidos de que Asia Bibi só será salva de ser enforcada se o venerável presidente Hussain conceder-lhe um perdão. Ninguém deve ser morto por beber um copo de água”, publicou o New York Times.

No Paquistão, mais de 150.000 cristãos assinaram uma petição exigindo justiça para as vítimas de perseguição, incluindo Asia Bibi. Agora você pode juntar-se com A Voz dos Mártires e os nossos irmãos e irmãs paquistanesas em uma chamada por misericórdia. Esperamos reunir 1 milhão de assinaturas em nome da nossa irmã da Ásia, que agora está na prisão aguardando a decisão da Alta Corte de Lahore em seu recurso.
Convide seus amigos para visitar www.CallForMercy.com e adicionar seus nomes para a petição também. VOM vai entregar a petição, juntamente com a lista de apoiadores, para a Embaixada do Paquistão em Washington DC.

Fonte: Gospel Mais | Wikipedia | The Voice of the Martyrs

Edição: Joás Inacio (Semeadores)

compartilhe: