Os Semeadores

Notícias  

 Voltar

Militantes do Boko Haram se fingem de fiéis e matam 24 na Nigéria

“Eles então abriram fogo contra as pessoas…” (Simeon Buba-testemunha)

Ngouboua

Militantes do grupo islâmico Boko Haram se disfarçaram de fiéis e mataram pelo menos 24 pessoas, além de ferir várias outras, em um ataque perto de uma mesquita no Estado de Borno, no nordeste da Nigéria, disseram testemunhas e uma fonte militar nesta segunda-feira (06).
Os agressores chegaram em carros no final do domingo e reuniram pessoas em uma mesquita na remota vila de Kwajafa fingindo uma pregação islâmica.
Eles então abriram fogo contra as pessoas, disse a testemunha Simeon Buba.

A Nigéria hoje tem uma população de aproximadamente 168,8 milhões de habitantes, dos quais cerca de 49,3% de religião cristã e 48,8% de muçulmanos.
O Boko Haram surgiu de uma seita extremista que se denominava inicialmente de “Jama’atu ahlis sunna lidda’awati wal-jihad” que significa “povo comprometido com a propagação dos ensinamentos do profeta e do jihad”. Os extremistas deixam um rastro de desolação e terror sequestrando, torturando e cometendo todo tipo de abuso, ações que são financiadas a partir de doações de fiéis em mesquitas e de assaltos.


Na última Segunda Feira foram divulgados os resultados das conturbadas eleições na Nigéria.  Depois de atentados (inclusive de hackers) terroristas e ataque de homem bomba onde mais de 50 nigerianos morreram o muçulmano Muhamadu Buhari, um ex-general de 72 anos que já governou a Nigéria entre Janeiro de 1984 e Agosto de 1985.
Desde a independência da Nigéria da Grã-Bretanha, em 1960, o país teve diversos golpes e a maioria das eleições foi fraudada.

 

Fonte: BBC Brasil | Portal Terra | EFE | Reuters
Edição: Joás Inacio (Semeadores)

compartilhe: