Os Semeadores

Notícias  

 Voltar

Onda de calor mata mais de 800 na India

refrescarCerca de 800 pessoas já morreram na Índia em consequência de uma onda de calor implacável que desde a semana passada elevou as temperaturas a quase 50°C.
Hospitais entraram em alerta para tratar pacientes com ataques cardíacos e as autoridades aconselharam os cidadãos a permanecer em casa.
O asfalto de algumas ruas começou a derreter.
O tempo tem sido mais seco e quente do que o normal nessa época do ano devido a ventos que vêm do Paquistão e sopram pelas planícies centrais indianas.
A maioria das mortes – cerca de 750 – ocorreu em dois Estados no sul da Índia, Telangana e Andhra Pradesh. Mais de 551 morreram só neste último, onde os termômetros registraram 47°C na segunda-feira(25),  nesse mesmo dia na capital Nova Délhi os termômetros registraram 45,5ºC.
Grande maioria dos mortos, segundo a emissora CNN, são pessoas pobres, como moradores de rua e pedintes, assim como trabalhadores da construção civil, que ficam expostos ao Sol.  A percepção da amplitude do problema aumenta quando vemos que apenas um terço da população indiana tem eletricidade, ou seja, 70% da população não tem geladeira, ventilador ou outras formas mais modernas de se refrescar.
“O governo estadual está veiculando programas educativos na televisão e em outros meios de comunicação para aconselhar as pessoas a não sair de casa sem um boné, a beber bastante água e a seguir outras medidas”, disse à agência AFP o comissário especial para desastres de Andhra Pradesh, P. Tulsi Rani.
“Também pedimos a ONGs e organizações do governo que abram campos de água potável para disponibilizar água para as pessoas nas cidades”, afirmou.
Em Telangana, Estado vizinho de Andhra Pradesh onde o mercúrio atingiu 48°C no fim de semana, 231 pessoas morreram nos últimos sete dias.
Em Odisha (Leste), 11 pessoas morreram vítimas da onda de calor.
taxistaA meteorologia emitiu um  ”alerta vermelho” até 29 de Maio para Odisha, Jharkhand e Andhra Pradesh costeira, sinalizando altas chances de insolação, desidratação e fatalidade com temperaturas avançando para mais de 45 ° C e condições agravadas pelo sufocante calor dos ventos secos constantes.
Em Bengala Ocidental, 13 pessoas morreram e os sindicatos de taxistas recomendaram aos motoristas que reduzam o ritmo de trabalho.
O jornal Hindustan Times estampou na sua capa a foto de uma faixa de pedestres borrada em decorrência do asfalto que derreteu.
Meteorologistas afirmam que a onda de calor se deve à falta de chuva.
Existem temores de que algumas das áreas mais afetadas sofram de seca antes da chegada da chuva de monções.
As chuvas devem chegar a Kerala, no sul da Índia, no fim deste mês e se espalhar pelo resto do país.
Especialistas advertem que se não houver nenhuma trégua na onda de calor pode haver quedas de energia elétrica em larga escala em várias partes do Norte da India, trazendo de volta memórias de um terrível “apagão” em 2012 que afetou cerca de 600 milhões de pessoas.

 

Fonte: www.bbc.co.uk | www.afp.com | www.hindustantimes.com | www.reuters.com
Tradução e adaptação: Joás Inacio (Semeadores)

compartilhe: