Os Semeadores

Notícias  

 Voltar

Pregação proibida

 

No Sudão Missionários são proibidos de evangelizar

Prisão ou morte para os que descumprirem a lei

southsudan

O governo do Sudão proibiu os missionários de evangelizarem no país. A ordem partiu do Ministério de Orientação Religiosa e quem descumprir a determinação, que é interromper as atividades evangelísticas, será preso.
O decreto também pede que os líderes passem às autoridades locais seus nomes e contatos, segundo relatou uma fonte cristã ao ministério Portas Abertas.
A medida foi tomada depois que o presidente Omar al-Bashir declarou que a Constituição do país terá bases ainda mais profundas na Sharia. Com isso ele afirmou: “Nós tomaremos medidas legais contra pastores que estão envolvidos em pregações ou atividades religiosas”.
O pastor Yousif Matar lamenta a decisão e diz que a igreja local enfrenta uma situação crítica. Outro líder cristão confirma a situação e diz que esta é mais uma medida para controlar as igrejas.
“Eles não querem que pastores do Sudão do Sul dirijam qualquer atividade eclesiástica ou missionária no Sudão”, afirmou o homem que não foi identificado por medidas de segurança.
Ao proibir a pregação do Evangelho, o governo impede a conversão de muçulmanos para o cristianismo. Quem descumprir está passível de punição com prisão ou pena de morte.
“Nós somos uma nação islâmica e devemos ter a Sharia como base de nossa constituição”, disse o presidente diante de uma multidão em Kosti, no sul de Cartum.
Nós cristãos livres devemos orar em favor das lideranças cristãs do Sudão, para que tenham sabedoria para lidar com essa pressão do governo.
Oremos para que nossos irmãos perseverem na fé e que Deus os fortaleça e guarde, diante de um governo tão hostil.

 

adaptado da matéria de Leiliane Roberta Lopes (gospelprime)

compartilhe: