Os Semeadores

Notícias  

 Voltar

Irã liberta pastor Saeed Abedini

House Foreign Affairs Committee Hears From Wife Of American Pastor Being Held In IranA PRISÃO
Preso desde setembro de 2012 acusado de apostasia (por evangelizar crianças), o pastor iraniano Saeed Abedini foi libertado pelo Irã juntamente com outros quatro prisioneiros, segundo a Agência de Notícias Fars. Saeed é iraniano, mas recebeu a cidadania americana (ao se casar com a americana Naghmeh Abedini) e teria sido liberto em um acordo de troca de prisioneiros.
Desde 2009 ele vai ao Irã visitar sua família e compartilhar do evangelho, quando foi preso e condenado a morte por apostasia em 2012. Cinco membros da Guarda Revolucionária invadiram a casa dos pais de Saeed em Teerã, confiscaram muitos dos pertences de Saeed, e levaram-no para um local desconhecido. Depois de quatro dias, a Guarda Revolucionária informou à família que Saeed estava em confinamento solitário na prisão de Evin.

A CAMPANHA PELA LIBERDADEsaeed-profile
A pena foi convertida em 8 anos de prisão após o caso ganhar repercussão internacional com a campanha americana “Save Saeed”, lançada pelo Centro para Lei e Justiça.
Vários países desde então passaram a pedir sua liberação.  No Brasil a campanha pedindo a libertação do pastor foi encabeçada pelo deputado federal Pastor Marco Feliciano (PSC/SP). Nos Estados Unidos nomes como Michael W. Smith, Toby Mac, Steven Curtis Chapman, Mercy Me, Skillet, Relient K, e Audio Adrenaline também gravaram vídeos pedindo a liberdade de Saeed.  Os Semeadores participaram da campanha divulgando aqui no site e em nossas redes sociais notícias sobre a situação do Pr. Saeed, compartilhamos o link para o abaixo assinado pedindo sua liberdade que colheu mais de  milhão de assinaturas e incentivamos os Semeadores a orar pela sua liberdade.  Uma campanha de envio de cartas para incentivar Saeed recebeu mais de 50 mil cartas.

UM POUCO DA HISTÓRIA
Saeed foi interrogado várias vezes pelas autoridades iranianas antes de ser preso, até mesmo após sua prisão passou por interrogatórios que na verdade eram seções de tortura onde ele era espancado brutalmente e forçado a negar a fé em Jesus, o que não aconteceu, apesar da tortura física e psicológica.  Saeed, a esposa e os filhos estavam no Irã para trabalhar na construção de um orfanato cristão.  Antes de se converter Saeed foi treinado por um grupo muçulmano para ser um terrorista, mas na época teria entrado em depressão e conhecido o cristianismo em 2002. Após se casar com Naghmeh Saeed mudou-se para os EUA em 2005, onde morava desde então. Em 2008 foi ordenado pastor pela Associação Evangelística Americana.
Depois de ficar em prisão domiciliar no Irã, Saeed recebeu várias acusações que não foram explicadas publicamente. O pastor chegou a ser enviado para a pior prisão do país, onde se comunicava com a família através de cartas, narrando os piores momentos da reclusão.
Há um ano Naghmeh conseguiu reunir-se com o presidente Obama e mostrou-se otimista depois de 10 minutos de conversa com ele.  “Estou extremamente grata ao presidente por tirar um tempo para se encontrar com a nossa família. Ele nos disse que garantir a libertação do meu marido é uma prioridade”.
A esposa de Saeed aproveitou o momento e agradeceu a oração de todos os cristãos do mundo que não se esquecem de orar pelo pastor preso. “Eu sei que este encontro não poderia ter ocorrido sem a oração, e sou grata a muitas pessoas em todo o país e do mundo que continuam orando pela libertação do Saeed”.
O diálogo pela soltura de Abedini foi conduzido de maneira paralela e condicionada à entrada em vigor do Acordo Nuclear entre o Irã e países que são potenciais nucleares, como Estados Unidos e Rússia, por exemplo.  Além de Abedini, o Irã libertou outros cidadãos norte-americanos: o jornalista Jason Rezaian, do jornal Washington Post, acusado de espionagem e preso no país desde 2014; o fuzileiro naval, Ameer Hekmati; e Nosratollah Khosravi, de profissão não revelada.

AS VOZES DA LIBERDADE
O pastor Franklin Graham, presidente da organização missionária Samaritan’s Purse, comentou a soltura de Abedini. Ao longo do tempo em que o pastor foi mantido preso, Graham acompanhou o caso de perto, sempre cobrando das autoridades norte-americanas maior celeridade.
“Confirmamos que o pastor Saeed Abedini foi libertado da prisão e está na Embaixada da Suíça em Teerã, juntamente com três outros americanos. Eles estarão fazendo seu caminho para casa nos próximos dias […] Esta é uma resposta à oração, e louvamos a Deus por como Ele trabalhou. Eu sei que a família gostaria de receber suas orações constantes nos próximos dias”, concluiu.

A esposa de Abedini, Naghmeh, que tem feito campanha incansável por sua libertação desde a sua detenção, disse em um comunicado: “Essa foi uma resposta à oração. Este é um momento crítico para mim e minha família.  Estamos ansiosos para o retorno de Saeed e quero agradecer aos milhões de pessoas que ficaram conosco em oração durante este momento mais difícil.”

A irmã de Saeed, Zeebandeh Abedini, disse que a família estava em uma montanha russa emocional e que os pais de Saeed estavam em lágrimas desde a noite anterior ao anúncio de sua soltura.
Ela citou o Salmo 30. 11,12: “Mudaste o meu pranto em dança, a minha veste de lamento em veste de alegria, para que o meu coração cante louvores a ti e não se cale. Senhor, meu Deus, eu te darei graças para sempre.”

O Pastor Greg Laurie da Harvest Christian Fellowship, na Califórnia, que tem defendido publicamente e orou pela libertação de Abedini, postou: “Pastor americano, Saeed Abedini juntamente com 3 outros prisioneiros americanos foram libertados da prisão no Irã. Esta é uma resposta de oração! Durante anos a hashtag foi #SaveSaeed agora, podemos atualizá-la para #GodSavedSaeed”

Jay Sekulow, conselheiro chefe do ACLJ, disse em um comunicado: “Esta é uma grande vitória.  Nós estamos incrivelmente gratos aos mais de 1,1 milhões de pessoas que se uniram a nós de todo o mundo na luta pela liberdade do pastor Saeed.. Estamos muito satisfeitos este dia finalmente chegou, temos trabalhado e orado para que enfim chegasse esse dia. E, agora pastor Saeed pode voltar para casa”

Pastor Marco Feliciano, Deputado Federal, disse em seu perfil: “Vitória da civilidade. Como disse o jornalista cristão, Michael Caceres, fui o primeiro a encabeçar o movimento “Save Saeed” no Brasil. Não tivemos apoio do Governo. Mas graças a Deus hoje recebo a notícia de que o Pastor Saeed Abedini foi liberto da prisão no Irã. Obrigado a todos que se manifestaram pedindo a liberdade do pastor iraniano. Deus é fiel!”

A libertação de Saeed Abedini é um sinal à Igreja de D’us de que Ele responde às orações da Igreja hoje como respondeu no começo (Atos 12), todas as coisas cooperam juntamente para o bem daqueles que O amam (Romanos 8.28).  Devemos continuar orando e agindo em prol da liberdade de nossos irmãos da “igreja perseguida” para que tenham uma resolução favorável como a do Pr. Saeed que finalmente voltará ao convívio de sua família e com um lindo testemunho de cuidado de D’us que honrou sua fé inabalável.

Fonte: ACLJ / Gospel Mais / Gospel Prime / Christian Post / Reuters
Tradução e adaptação: Joás Inacio

compartilhe: